quinta-feira, 30 de dezembro de 2010

Sonhos de Ano Novo...

Ontem à noite fizemos sonhos... E hoje, ao postar as fotos no Facebook, fiquei pensando que Ano Novo é uma boa época para falar de sonhos...

O meu ano começa particularmente confuso... Porque às vezes os sonhos vêem acompanhados de uma dose forte de realidade...

Acredito que temos que fazer dos nossos sonhos projetos de vida.... Tirá-los da cabeça para o papel, do papel para a realidade...

Fazer isso implica fazer escolhas... escolhas nem sempre são simples... E tem sempre a chance de dar certo ou errado...

Engraçado como a minha confusão influencia a postagem... estou lendo agora e achando muito confusa... Ia falar de uma coisa, já estou falando de outra...

Bom, o que eu queria mesmo falar é que espero que neste ano que está se iniciando, cada um de vocês tenha a força e a disciplina (não existe outra palavra) para tornarem cada um de seus sonhos realidade, e que lembrem que o mundo apenas será um lugar melhor quando fizermos dele um lugar melhor...

Beijo grande e um excelente 2011 para todos nós!!

"Seja a mudança que vc quer ver no mundo" - Gandi

domingo, 26 de dezembro de 2010

Férias, Rio de Janeiro, Natal, Família...

Férias, Rio de Janeiro, Natal, Família...

Este post é dedicado ao maior presente que recebi de Deus... minha família... Os que estavam e os que não estavam presentes neste dia 25/12...

Família é um negócio esquisito, porque a gente não escolhe... A natureza, por ser perfeita, nos criou com a incrível habilidade de sobreviver à ela (rs)... e amá-la desesperadamente.

Aí a gente está lá, com um monte de gente, algumas das quais nunca seriam nossos amigos, por uma série de diferentes fatores... e ainda assim você louco por cada uma daquelas pessoas tão especiais...

Natal pra mim é isso: FAMÍLIA.

Não porque é o dia do nascimento de Jesus... mas porque, morando em São Paulo e longe de todos os primos, primas, tios, tias, avós e avô, essa data sempre foi, desde que me lembro por gente, o único dia do ano em que tenha a chance de ver todo mundo, de estar com todo mundo... É quando a família está unida, mesmo separada...

E por isso amo tanto esta data... Esqueça os presentes, esqueça o feriado, esqueça até o nascimento de Jesus. não é nada disso que eu celebro no dia 25/12... Não é nada disso que me faz feliz...

O fim de ano é uma época feliz por ser meu momento de rever estas pessoas tão queridas, tão donas do meu coração, tão diferentes e tão especiais...

E à meia noite meus pensamentos se elevam em agradecimento pelo presente que é ter cada uma dessas pessoas em minha vida...

Amo vocês!

domingo, 19 de dezembro de 2010

Razão e Emoção

Texto inspirado (e dedicado a) em uma conversa com alguém  que eu admiro muito... Bjos pra vc!!

Que o ser humano vive em uma eterna luta entre razão e emoção é inegável, e a aposta geral é que a emoção ganha.

Nossas emoções são, na maioria das vezes, fortes... esmagadoras...
A paixão queima
A tristeza sufoca
A raiva ferve
A alegria transborda
O medo paraliza...

E a razão, por mais que tente argumentar, na maioria das vezes não consegue superar essas emoções...

Ás vezes nossa razão vem acompanhada de uma carga emocional muito forte, por nossas crenças e valores, que podem acabar por equilibrar a equação... Cria-se então uma inatividade, um acordo, uma formação de compromisso entre razão e emoção, no sentindo de tentar agradar ambas as partes, criando uma inércia ao mesmo tempo angustiante e confortadora. Nem razão nem emoção estão totalmente satisfeitos, mas também não foram contrariadas totalmente...

Isso acontece quando nos damos desculpas, quando conseguimos argumentos para justificar agir de uma determinada forma, ou quando simplesmente não agimos nem guiados pela emoção, nem pela razão. Ficamos parados deixando a situação coimo está, deixando o tempo correr...

Em algum momento porém, algo irá desequilibrar a balança para um dos lados...

Nossas ações são então, no geral, guiadas pelo imediatismo... Se o prazer é algo mais tangível, seguimos nossas emoções e "quebramos as regras"... Se a possibilidade de algo de ruim acontecer for mais tangível, seguimos o medo, e não as "quebramos"

As regras... Regras de quem?
Vivemos seguindo regras criadas históricamente, muitas vezes com objetivos bastante complexos por trás. Independente de, individualmente, acreditarmos nelas ou não, estes certos e errados vão se tornando reais pelas consequências decorrentes de a grande maioria das pessoas acreditarem ou não nelas. Como vivemos em sociedade, não seguir estas regras passa a significar a possibilidade de causar sofrimento a pessoas que acreditam na importância dessas regras.

E aí criamos o impasse: como seres humanos, tendemos a buscar o prazer e evitar a dor. Existem momentos, porém (e em sociedade não são poucos) em que buscar o prazer pode significar causar dor em alguém que amamos (o que é algo que causa culpa (dor) - pelo menos nos seres humanos 'normais'); e então prazer e dor se misturam...

Tirando toda a parte moral da equação, a melhor (embora não única) maneira de solucionar o impasse é através da razão... Através da simples pergunta: "Quais podem ser as consequências das minhas atitudes (em qualquer direção), e estou preparado (a) para lidar com estas consequências?"

Neste ponto, acredito na máxima de Paulo de Tarso - "tudo posso, mas nem tudo me convém". Não por ser moralmente correto ou incorreto - já deixei claro que não acredito em certo e errado - mas porque ser responsável é estar preparado para lidar com as consequências, e, se minha emoção irá me levar a uma ação que poderá resultar em consequencias com as quais eu não saberei lidar, então o mais responsável é buscar uma outra solução, com consequências com as quais saberei lidar.

terça-feira, 14 de dezembro de 2010

Felicidade



Eu podia estar chorando agora
Eu também podia estar dançando valsa, no meio da Paulista, vestida de palhaça...
O que quero dizer é que eu podia estar fazendo qualquer coisa... não importa, é o que eu ESCOLHO fazer que tem alguma importância.

Todo mundo, se procurar, encontrará algo que justifique reclamar da vida, algo que justifique chorar. A vida (felizmente) não é perfeita, e se fosse, ainda assim acharíamos algo do que nos queixarmos. Não fazemos por mal, é apenas natureza humana...

O ser humano é feito (e movido) de desejos.

Conquistar alguma coisa implica na imediata aquisição de um novo desejo.

Desejamos bens, pessoas, dinheiro, emprego, saúde...

E depois desejamos novos bens, desejamos mudar as pessoas, desejamos mais dinheiro, desejamos outro chefe, desejamos aproveitar o fato de termos saúde...

E então desejamos nos desfazer de bens, novas pessoas, gastar o dinheiro, ocupar o lugar do chefe, recuperar a saúde...

E vamos desejando mais e mais, e não há nada de errado nisso, se, junto com as coisas materiais, também desejarmos aprender mais, nos tornarmos pessoas melhores, ajudar os outros, melhorar o mundo...

O problema é ficarmos presos na visão dos desejos insatisfeitos... O problema é quando o que falta cega pro que já se tem... O problema é quando não conseguimos ver o quão divertido é desejar, o quanto o querer mais nos impulsiona, o quão abençoados somos por tudo o que temos.

Talvez a verdadeira felicidade seja, não ter tudo o que queremos, mas ter energia para correr atrás; e aprender a rir dos tropeços do caminho...

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

A vida tem dessas coisas

É assim mesmo... A vida ri dos sentimentos... prega peças...
O homem dos seus sonhos existe, você o conheçe e ele é casado...
O trabalho que você gosta paga pouco
As suas convicções são testadas até o limite...

É só a vida...

Sim, eu podia gritar, chorar, mas de que adiantaria??

Melhor viver, as alegrias as tristezas...

... As saudades...

Melhor viver... dar risada e seguir em frente... porque logo tudo acontece de novo...

A vida são altos e baixos, e se o baixo for só isso, está tudo ótimo... porque valeu a pena...

Sentir saudades é resultados de bons momentos...e quem decidiu que sentimentos têm que virar ações? Que todos os desejos devem tornar-se realidade...
Às vezes a melhor emoção é desejar... Permitir que os sonhos preencham os espaços em branco daquela maneira perfeita que apenas eles sabem fazer...
As coisas são melhores nos sonhos, muitas vezes...
Então apenas sonhei. E apenas por um tempo, porque se não vamos torná-lo real, melhor desapegar...

Viver, dar risada, seguir em frente...
O que eu quero, nem sempre eu preciso, e então não há motivos para tristezas

O sol trará novas possibilidades, um novo dia... e o que passou será apenas saudades...

Apenas saudades...

segunda-feira, 6 de dezembro de 2010

Don't!


Não brinque.



Não faça propostas que você não poderá cumprir, nem de brincadeira.


A energia está aqui...


O interesse está laqui... pulsando dentro do exterior tranquilo, como um vulcão dormente.


Mas a explosão existe mesmo quando não manifesta, e você não quer que ela ocorra, acredite.


Por isso não brinque...


Pois a cada toque, a cada sorriso tudo fica um pouco menos latente e tento evitar seus olhos para que meus pensamentos não se expressem em meu olhar.


Aguente firme, respire fundo.


Logo a distância se encarregará de apagar as chamas, e tudo estará acabado.


Apenas não brinque.

 
 

 
 
Tradução:
 
Na terra da negação
Tentando lutar contra o modo que me sinto
Eu me abalo quando você sorri
Eu começo a corar - minha cabeça se apressa
Se você ficar muito perto de mim
Eu posso derreter com o calor
Se você me olhar mais uma vez
Eu vou perder a cabeça
O que quer que você faça...

Nem mesmo pense nisso!
Não comece, não me provoque!
Nem ouse me enlouquecer!
Não faça isto comigo querido!

Você me tira dos meus objetivos
Meu coração bate ao máximo
Eu sou uma boba quando olhos seus olhos
Eles paralisam permanentemente
O que quer que você faça...

Nem mesmo pense nisso!
Não comece, não me provoque!
Nem ouse me enlouquecer!
Não faça isto comigo querido!

Você colocou meu coração sob ataque
Você causou calafrios na minha nuca
Você tem que andar desta forma que anda?
Eu fico fraca só de olhar para você

Qualquer coisa que você faça...

Nem mesmo pense nisso!
Não comece, não me provoque!
Nem ouse me enlouquecer!
Não faça isto comigo querido!

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Fechando ciclos





Aos colegas da Dicico:


A vida é feita de ciclos, de momentos, de princípios, meios e fins...

A vida é feita de oportunidades, de mudanças... Os planos nos dão um norte, mas não podem ser imutáveis, não podem ser sólidos... A vida é feita de maleabilidade, flexibilidade, adaptação. A vida é feita de rotas alternativas.



Meus planos eram de longo prazo, mas as coisas mudam, às vezes devagar, às vezes rápido. E assim mais um ciclo se fecha.



Ficam as lições, os aprendizados, os bons momentos, as lembranças...



Fica o agradecimento à cada pessoa pelo acolhimento, pela paciência, pelas conquistas, pela confiança...



Parto para novos desafios com uma admiração gigantesca por esta empresa e seus profissionais. Com vocês aprendi muito sobre envolvimento, sobre dedicação, sobre intensidade... E sobre tudo que estas 3 coisas juntas podem alcançar.



Desejo à todos muito sucesso e um 2011 de grandes conquistas e realizações!



Abraços,