terça-feira, 31 de maio de 2011

Tormenta

Uma imagem.
Pra representar o que eu não conseguiria dizer em mil palavras...
Pra mostrar como anda a alma, que os gestos e palavras calmas e sensatas escondem...
Pra falar do que o sorriso - muitas vezes até sincero - não diz durante o dia
mas que as lágrimas gritam à noite.. quando ninguém está por perto e não há a necessidade de ser forte...
Uma imagem...
Em memória dos sonhos desfeitos.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

E SE EU FOSSE EU...O QUE FARIA?

Não, a pergunta não está errada...

Você já se sentiu como alguém tão diferente de você mesmo que você se fez a pergunta acima?? Ontem me senti assim...

Engraçado, a gente vai formando uma visão de nós mesmos desde de que nascemos, e de repente essa visão se torna uma verdade absoluta e incontestável... Eu SOU assim...

Mas o tempo passa... e de repente ontem me vi uma outra pessoa... totalmente diferente de mim.

Isso não é ruim... gosto da nova eu... mas até que ponto tenho tomado decisões e agido com as pessoas ao meu redor baseada em meus conceitos sobre uma "eu" que nem existe mais???

terça-feira, 3 de maio de 2011

Outono


Adoro outono...

E talvez fosse muito difícil eu não gostar. Meu nome significa a resnascida, o planeta regente do meu signo é plutão, regente do ciclo morte e renascimento, e escolhi para mim mesma o símbolo da fênix... Acho que seria pouco provável que eu tivesse uma outra época preferida do ano...

Acho apenas uma pena que não more num lugar onde a paisagem fique como na figura acima, em tons de dourado...

Hoje foi um típico dia de outono... Um dia de calor e frio... Um dia de completos...

Sim, porque é este o motivo de eu gostar tanto dessa época do ano, que nos mostra na prática que precisamos de calor e frio, luz e sombras...

A felicidade só é possível para aqueles que entendem e aceitam as tristezas. Silêncio e sons se completam, e não conseguimos realmente apreciar um sem a existência do outro. Só nos tornamos luz quando conhecemos e aceitamos nossas sombras; o novo só nasce quando deixamos o velho morrer...

Amo outono... E hoje voltei, do trabalho pra casa, com vontade de cantar, dançar, escrever... Dias de outono às vezes têm esse feito sobre mim, pois mostram que a vida é feita de ciclos, e que é isso que a faz tão perfeita.