terça-feira, 10 de fevereiro de 2009

A VIDA É UM VÔO SOLO




A cada dia me convenço mais de que apesar de sermos seres que necessitam viver coletivamente, temos que aprender que a vida é um vôo solo.

Crescemos ouvindo de nossos pais que não podemos ser egoístas, que temos que pensar nos outros; de nossas religiões ouvimos que temos que amar o próximo como a nós mesmos... o problema não está nos ensinamentos em si, mas na maneira como entendemos tudo errado.

No meio da nossa confusão, vamos aprendendo a esperar que os outros se preocupem com nossa felicidade, e às vezes chegamos até mesmo a acreditar que essa felicidade está nas mãos de outras pessoas. Vamos colocando nos outros, dessa maneira, a responsabilidade pelas nossas ações.

Vivemos numa confusão do tipo "como pensar em mim é egoísmo, então eu penso em você com a condição que você pense em mim" sem que na verdade ninguém pense em ninguém... enfim, uma confusão só.

Pois eu digo sem vergonha "viva o egoísmo", aquele egoísmo saudável, que faz com que você pense primeiro naquilo que é bom pra você, naquilo que te faz crescer e se desenvolver como pessoa, para só depois pensar nos outros.

O egoísmo que te faz dizer não aos outros quando o não é necessário, e que evita que você se viole para agradar as pessoas próximas, com medo de que elas deixem de te amar. Aliás, se você costuma dizer muitos sim pra não desagradar os outros, uma dica pra vc: se o amor acaba porque você se posicionou, se respeitou e discordou de alguém, então esse sentimento nunca foi amor.

Viva o egoísmo do "amar o próximo COMO A SI MESMO" porque quem não se ama não está em condições de amar ninguém, já que ninguém dá aquilo que não tem.

Suas experiências são só suas, fazem parte do caminho que você tem que percorrer para sua evolução, querer que as pessoas percorram este caminho por você, ou mesmo com você, isso sim é egoísmo; elas já tem as próprias pedras pra remover no caminho que será trilhado por elas.

Não estou defendendo o individualismo, a falta de caridade e preocupação com o outro, longe disso, ao ajudar as pessoas que estão ao meu redor a viver bem colaboro para tornar o meu mundo um lugar melhor, na mesma proporção em que quando trabalho para que eu viva bem estou colaborando com as pessoas ao meu redor, estamos sempe interligados.

Defendo apenas que temos que ser responsáveis por nós mesmos e pela busca de nossa própria evolução e felicidade, e que ajudamos mais os outros quando os fazemos perceber que a felicidade e a vida deles é responsabilidade deles do que quando passamos a mão em suas cabeças e resolvemos os seus problemas.

Defendo apenas que suas conquistas, mesmo quando deixam os outros felizes, são só suas, e que aquele gostinho especial é só seu. E o mesmo acontece com suas tristezas. Somos seres únicos vivendo experiências únicas, e no final só nós podemos fazer tudo fazer sentido, tudo se encaixar.

A vida é um vôo solo, que deve ser voado bem alto, onde podemos ver mais longe.