domingo, 20 de dezembro de 2009

FELIZ NATAL!!!!!


Este ano não escreverei grandes e bonitas mensagens... Serei mais simples e direta:
Desejo à todos um excelente Natal!

Que, mais do que presentes, vocês todos ganhem a benção de estarem rodeados de pessoas amadas e queridas.

São elas quem nos dão a força para crescermos fortes e bonitos como os pinheiros, tão importantes nesta época do ano.



Que Deus abençoe e ilumine os lares e as vidas de todos vocês!

Beijo enorme!

segunda-feira, 7 de dezembro de 2009

Caminhos

Demoramos pra aceitar que, na vida, tudo tem começo, meio e fim.






No começo, tinha amor... e porque não dizer que no fim também?? Falar em fim, não significa necessariamente que algo deixou de existir, mas, às vezes, significa apenas que algo não nos serve mais, que não nos faz mais crescer, não nos impulsiona adiante, não nos traz mais felicidade.

Amar, não significa apegar-se. 

Amar pode também significar partir e deixar partir. Permitir que o outro viva seu caminho de forma plena, completa e realizadora. Perceber que caminhos se cruzam com frequência, e, às vezes, até seguem em paralelo, mas são sempre únicos. Duas pessoas, mesmo que sigam a mesma estrada, fazem, cada qual, sua própria e única jornada.

Às vezes alguem caminha conosco por algum tempo, muda nossos caminhos, transforma a nossa história, e então segue em frente. Por que a vida não faz sentido se não for pra seguir em frente... "para o alto e avante", como dizia o desenho animado.

Então amar, ás vezes, significa entender que seu caminho e o da pessoa amada se separam, e aceitar que eles podem se afastar cada vez mais.

Eu recomendo: Livro - Médico de Homens e de Almas

Houve um momento em minha vida em que me revoltei com Deus. Não tenho vergonha de falar isso. As coisas ao meu redor meio que desmoronaram, e a realidade parecia por demais injusta. Parecia que a mentira, o egoísmo e a falsidade traziam às pessoas muito mais benefícios do que a verdade, a sinceridade e a tentativa (mesmo que às vezes impossível) de ser justa e não fazer ninguém sofrer...E no meio disso, minha imagem fantasiada e tola de Deus era de alguém que brincava com o destino das pessoas...

Como nunca acreditei em Deus como alguém ou algo que importa-se individualmente com os pequenos problemas dos seres humanos, sabia que esta era apenas uma imagem boba, mas havia sim uma sensação de que algo estava errado...

Não me envergonho disso... minha revolta com  Deus, assim como todas as dificuldades foram fundamentais para que eu, posteriormente, encontrasse a minha fé.

Talvez por isso o livro "Medico de Homens e de Almas" tenha me tocado e me emocionado tanto. Porque fala, acima de tudo, dessa revolta contra Deus e da descoberta da fé, e de como, muitas vezes, os motivos para acreditarmos em Deus estão em nossa frente, mas insistimos em manter nossas mentes e olhos fechados e enxergar apenas aquilo que queremos ver.

A Fé, é algo a ser conquistado, e, muitas vezes, é uma conquista árdua, que dá trabalho e nos exige dedicação.

Desconheço profundamente a bíblia. Assim como não tenho informações históricas suficientes para saber o quanto da história contada por Taylor Caldwell é verdadeira. E não considero nada disso importante...

Conheço os sentimentos humanos e a postura que muitas vezes adotamos de nos revoltarmos quando não somos satisfeitos em nossos desejos, quando perdemos pessoas queridas, quando não compreendemos a  vida e nos recusamos a aceitar que ela é sábia, muito mais sábia do que nós, e que ganhamos muito mais em aprender com ela do que em desafiá-la.

E, por ser um livro extremamente humano, que é tão tocante, nos fazendo refletir e nos despertando aquilo que temos de melhor.

Por tudo isso, vale muito a pena!!

Médico de Homens e de Almas - A história de São Lucas
Taylor Caldwell
Editora Record