segunda-feira, 2 de setembro de 2013

Mas tenho medo II - A missão (rs)



"E ter o amor rejeitado, nem se fala, é fratura exposta, definhamos em público, encolhemos a alma, quase desejamos uma violência qualquer vinda da rua para esquecermos dessa violência vinda do tempo gasto e vivido, esse assalto em que nos roubaram tudo, o amor e o que vem com ele, confiança e estabilidade. Sem o amor, nada resta, a crença se desfaz, o romantismo perde o sentido, músicas idiotas nos fazem chorar dentro do carro." - Martha Medeiros


"…Se não era amor, era da mesma família. Pois sobrou o que sobra dos corações abandonados. A carência. A saudade. A mágoa. Um quase desespero, uma espécie de avião em queda que a gente sabe que vai se estabilizar, só não se sabe se vai ser antes ou depois de se chocar contra o solo." - Martha Medeiros

Começo esse novo post com o mesmo início do primeiro, pois as pessoas mudam, as situações mudam, mas aparentemente o medo continua o mesmo...

Não, o medo não é de amar... Poucas vezes o medo é de amar... 

O medo é de sofrer, e dessa sensação desesperadora de queda que a decepção amorosa nos traz. Claro, a gente aprende que sobrevive a isso, que o mundo não acaba, que um dia a tempestade passa, o mundo cinzento volta a ganhar cores e a tornar-se divertido novamente... mas até lá...

Talvez o medo seja o de reforçar velhas e gastas crenças sobre o que é o amor na minha vida e as várias maneiras como ele se manifesta... Crenças nada positivas, talvez já trabalhadas... mas velhas feridas são mais facilmente abertas do que novas...

É, a verdade é bem essa: o medo é dos monstros que se escondem no armário e embaixo da cama. Aqueles mesmos monstros que ontem a noite nos foi provado que não existem, quando alguém foi ao quarto nos ajudar a dormir... Mas quem disse que é fácil convencer-se de que eles não estão lá esta noite...

Mas a gente tem que aprender a enfrentar o medo, como quando crianças, chega o momento que somos nós mesmos que temos que olhar embaixo da cama procurando os monstros imaginários... :)

Nenhum comentário: